Pular para o conteúdo

Alinare

Home » Blog » Quais são os diferentes tipos de colares?

Quais são os diferentes tipos de colares?

Compartilhar

Conheça os 5 tipos de correntes mais utilizados para colares

Primeiramente, vamos entender o que são os tipos de correntes.

A corrente se identifica através da malha, ou seja, o modo como é feita sua composição. Além do material utilizado.

Você já entrou em uma joalheria e ficou em dúvida sobre qual corrente melhor se encaixa com seu estilo ou algum look?

Vamos analisar esses 5 tipos de correntes e aprender quando escolhê-los.


1. Veneziana

A corrente veneziana é composta por elos interligados.

Seus elos são delicados e quase não possuem espaço entre eles, formando uma conexão sutil entre seus elos.

Quase sempre as correntes venezianas são acompanhadas de um pingente. Além de caírem muito bem em conjuntos de colares, que são uma tendência da moda no setor de joias.

Essa corrente é uma das mais clássicas e harmoniza com os mais diversos looks.

Outra dica é que essa malha encaixa com muita sutileza com pingentes.


2. Elo português

A corrente tipo “Elo português” é composta por elos circulares que são agrupados alternadamente na horizontal e vertical.

Também é um clássico e amplamente utilizado com pingentes.

Seu espaçamento é bem visível e esse é um dos pontos que a deixa completamente diferente da corrente veneziana, apesar de serem semelhantes na forma de usar.

Aqui há a possibilidade de adicionar peças sutis entre as sequências de elos, trazendo mais originalidade e presença para a joia.

Essa malha é utilizada tanto para colares quanto para pulseiras.


3. Cartier

Essa corrente marca presença fortíssima na moda masculina, porém também está nas joias femininas.

Além de versátil, ela é luxuosa e simples. Esses são os motivos de essa malha se perpetuar por tanto tempo no mercado de joias.

Seus elos se aproximam o máximo possível da forma retangular. Ligados de forma simétrica, formam um acessório sutil e despojado.

Apesar de ser um clássico, ainda é muito bem vindo por sua flexibilidade de possibilidades. 

A corrente Cartier combina com looks mais casuais que necessitam de um toque de individualidade.


4. Rabo de rato

A corrente rabo de rato tem como proposta parecer um fio único.

Além de correntes para colares, detém um lugar especial na confecção de pulseiras que carregam pingentes, como a Pandora.

Em colares, as peças são achatadas para melhor caimento. 

Já em pulseiras, mantém o formato arredondado e normalmente trazem consigo coleções de pingentes, tornando essa uma corrente polivalente.


5. Cordão Baiano

Também conhecida como corda baiana, essa malha é composta por vários elos unidos em um mesmo local, assemelhando-se a uma corda.

Uma malha extremamente sofisticada que promete ser tendência esse ano.

Vastamente utilizada para compor mix de colares, sem pingente.

O cordão baiano por ser uma malha requintada e trabalhada está longe do padrão.

Marcações:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.